Mário Franco

Iniciou aos 8 anos a aprendizagem de dança com sua mãe Carlota Franco, ex-bailarina da Companhia Portuguesa de Bailado. Prosseguiu a sua formação com a professora Anna Mascolo, e posteriormente com Solange Golovine, Lynn Wallis e Michel Renault em cursos em Portugal e no estrangeiro.

Durante a sua formação no Estúdio escola de Anna Máscolo participou em diversos espectáculos públicos e em programas de televisão.
Foi-lhe atribuida uma Menção honrosa em 1980 no Concurso Internacional em Saint Quentin en Yvelines – Paris.

Em 1986, iniciou a sua actividade profissional na Companhia Nacional de Bailado, na qualidade de estagiário. Progressivamente promovido a corpo-de-baile e corifeu, é bailarino principal desta companhia, desde 1995.

Como bailarino da CNB trabalhou com mestres e coreógrafos como Armando Jorge, Violette Quenolle, Barbara Grey, Vicente Trindade, Brydon Page, Oscar Araiz, Maria Palmeirim, Jorge Garcia, John Auld, Eric e Maya Volodine, Laura Glenn, Patricia Neary, Michael Corder, Ivan Kramer, Ivan Alonso, John Dayger, Isabelle Fokine, Mark Silver, Millicent Hodson, Kenneth Archer, Howard Sayette, Alphonse Poulin, Lindsay Fischer, Olga Roriz, Clara Andermatt, Paulo Ribeiro, Rui Horta, Patrícia Henriques, Marta Cerqueira, Tânia Carvalho, Daniel Gorjão, Jan Linkens, Mehmet Balkan, Robert North, Boris Storojkov, Yannick Bouquin, Sandor Nemethy, Arkady Nikolaev, Vladimir Petrunine, Christine Camillo, Irena Milovan, Sylviane Bayard Phillips, Aurora Bosh, Maurice Causey, Howard Quintero, Thomas Gallus entre muitos outros.

Do seu repertório como bailarino Solista e Principal na CNB destacam-se os seguintes bailados:
Concerto (Três pares solistas e Par Principal 1º e 3º mov(s).) de Kenneth MacMillan; O Lago dos Cisnes (Dança Napolitana e Pas de Trois), Sonho de uma noite de Verão (Demétrio), O Quebra Nozes (Valsa das Flores, Arlequim e Drosselmeyer) de Armando Jorge; Double Colchea (variação nº 11) de Vicente Nebrada; Seascape (Pas de Deux, 2º andamento) de Judith Marcuse; Raymond(Pas de Quatre) de Petipa; Quatro Canções para Coro Feminino (Pas de Trois) de Heinz Spöerli; Festival das Flores (Pas de Deux) e Napoli (Par Principal e 1ª variação) de August Bournonville; Quatro Temperamentos (Melancólico) e Ago(Trio) de George Balanchine; D. Quixote (Espada, Gamache e Sancho Pança) de Eric e Maya Volodine; Les Noces (Padrinho) de Bronislava Nijinska; Concerto 622 (Rondo, Trio) de Lar Lubovictch; Baile dos Cadetes (Pas de Deux Romântico) de David Lichine; La Fille Mal Gardée (Alain) de Jorge Garcia; Cinderela (Outono) de Michael Corder; A Bela Adormecida (Pássaro Azul, Pas de Quatre e Catalabute) de Ted Bransen; Prelúdios de Oscar Araiz; Petrushka de Mikhail Fokine; Troy Game (Fast Samba) de Robert North; O Lago dos Cisnes (Rothbart), O Quebra Nozes (Drosselmeyer), Cinco Estações A Dama das Camélias de Mehmet Balkan; Come Together de Rui Horta; Coppélia (Dr. Coppelius) de John Auld; Pedro e Inês (D. Afonso IV) e Treze Gestos de um Corpo de Olga Roriz; e também os bailados FratresBomtempo, Cantoluso (Chorinho) e Present Tense de David Fielding, Du Don De Soi (Trio) de Paulo Ribeiro; La Bayadère (Rajá) de Fernando Duarte; Principes, Heroínas, Amores Impossíveis e Outras Assombrações de Catarina Câmara; Contos do Abstracto de António Cabrita e São Castro; A Sagração da Primavera (Young People, Elders e Sage) de Millicent Hodson e Kenneth Archer; A Tecedura do Caos de Tânia Carvalho; Tocatta e Fuga de Ambra Senatore…

Com a CNB Mário Franco participou em diversos Festivais de Dança em Portugal e em países como: Espanha, França, Suíça, Suécia, Alemanha, Luxemburgo, Holanda, Tailândia, Rússia e Brasil.

Dançou também repertório extra CNB dos quais se destacam os seguintes bailados:

A Bela Adormecida (Pássaro Azul) de (Asaf Messerer / Marius Petipa; O Lago dos Cisnes (Pas de Trois) de Petipa (Armando Jorge / Ivanov); Versões dos Pas de Deux Suite Medieval; A Severa e Dueto para Guitarras de A. Jorge; Cancioneiro Breve de Rui Lopes Graça; Refúgios de João Pedro Mascarenhas; Kalama de Didier Chazeau; Inter-Action de Alexandre Fernandes; Nine dancers facing a Mirror de David Fielding entre outros.

De 2010 a 2015 ao abrigo do acordo entre o TNSC e o TNSJ participa no espectáculo Sombras com coreografia de Paulo Ribeiro a convite do encenador Ricardo Pais com diversas apresentações em Lisboa, Porto, Guimarães, Paris, São Paulo, Rio de Janeiro e Moscovo.

Paralelamente na CNB tem desenvolvido trabalho coreográfico em projectos dirigidos ao publico infanto-juvenil, tais como “A Fada Oriana” (CNB nas Escolas) em conjunto com Paulina Santos, Annabelle Barnes, Mariana Paz, Catarina Lourenço e “Kamiyo do Rio” inserido nos Concertos para Famílias TNSC a convite do coordenador deste projecto, o contrabaixista da OSP Duncan Fox.

Também coreografou e dançou “Ensaio em Estudo” um video de homenagem a Anna Mascolo.

Tem sido convidado a fazer coreografia para video como é o caso de “Ícaro” para a cantora Inês Pimenta.

Na qualidade de bailarino principal da CNB, tem sido convidado a dar aulas de ballet e a participar como júri em concursos de Dança em diversas escolas e instituições do país.

Mário Franco é também músico e compositor

Compõe para Teatro e Dança tendo trabalhado com coreógrafos/bailarinos tais como: Francisco Camacho, Carlota Lagido, Xavier Carmo, Rui Lopes Graça, Fernando Duarte, Carlos Pinillos, Alina Lagoas, Claúdia Nóvoa, Rui Horta entre outros…

Compõe também para Cinema tendo colaborado por exemplo com o realizador Bruno de Almeida.

Links:

Instagram: https://www.instagram.com/mario_gabriel_franco/

Facebook: https://www.facebook.com/mariofrancodancermusiciancomposer/



Mário Franco é bailarino principal da CNB Companhia Nacional de Bailado/National Ballet of Portugal